Nossas dicas

Ah, se viajar fosse tão fácil quanto simplesmente chegar no aeroporto e embarcar!

Na verdade, difícil não é. Apenas devemos fazer um bom planejamento para que não haja problemas em nosso destino final, podendo, assim, curtir tranquilamente o que nos espera!

Eu já tenho passaporte

Verifique a validade de seu passaporte. Para entrar em alguns países, seu passaporte deve ter uma validade mínima. Os Estados Unidos, por exemplo, possuem um acordo com o Brasil pelo qual estendem automaticamente a validade de um passaporte para seis meses além da data de expiração desse passaporte. Já a União Européia solicita passaporte com validade de 6 meses a contar da data do embarque. Confira esta informação sempre antes de embarcar, para garantir tempo hábil de fazer outro passaporte caso seja necessário.

Eu ainda não tenho passaporte

Confira no site da Polícia Federal a questão de solicitação de emissão de passaporte. No site você encontra a listagem de toda a documentação necessária. Só há emissão de passaporte em algumas cidades brasileiras, portanto, programe-se com antecedência caso necessite viajar. A entrega do passaporte, segundo o site da Polícia Federal, é em até no máximo cinco dias contados a partir do envio dos dados pelo departamento.

Se você for viajar para o exterior, confira se o seu país de destino exige visto. Alguns países solicitam entrevista antes da viagem, como é o caso dos Estados Unidos, o que demanda uma visita à embaixada do país. Já em alguns outros países, o visto é liberado no momento da entrada.

Outra informação importante: confira o que o governo de cada país exige dos turistas na entrada. Na Europa, por exemplo, é exigido seguro de saúde (verifique com sua seguradora), passagem de volta e reserva de hotéis.

A listagem de sites e endereços das embaixadas no Brasil você confere na página do Ministério das Relações Exteriores.

Isto vai depender do que você gosta, ou está acostumado a fazer. Caso opte por um excursão, verifique se há passeios incluídos. Isto pode significar que você terá que fazer passeios em grupo e respeitar horários estipulados de chegada, saída e conviver com outras pessoas que estiverem viajando com você. Além disso, normalmente os hotéis são pré-selecionados e podem não ser bem o que você deseja. Uma grande vantagem é que você pode conhecer pessoas com os mesmos interesses que você, como no caso das excursões que são feitas para participar de corridas.

Há alguns outros pacotes que incluem somente aéreo e hotel, portanto, os passeios são por sua conta. Alguns pacotes ainda incluem seguro saúde, obrigatório para a entrada em alguns países.

Fique atento a todos estes detalhes.

Caso resolva fazer as reservas em separado, lembre-se de que você terá que pesquisar hotéis, passagens aéreas, seguro saúde… ou procure seu agente de viagens para que ele organize tudo para você e efetue todas as reservas conforme sua necessidade.

Em alguns lugares do exterior são exigidas algumas vacinas. Um exemplo é o Peru que solicita vacina contra febre amarela. Quando for viajar para o exterior, lembre-se de que a carteira de vacinação nacional NÃO é válida. Você deve dirigir-se até algum Centro de Orientação ao Viajante com seu Cartão Nacional de Vacinação em mãos para a emissão do Certificado Internacional de Vacinação. Normalmente estes centros encontram-se em aeroportos. Todas as informações você encontra no portal da Anvisa.

Antes de viajar para o exterior, sempre fica a dúvida sobre o que levamos: dinheiro, cartão, traveller check… Nossa sugestão é de que leve uma quantia suficiente para pagar pequenas despesas, como táxi, ônibus, etc.) para que você não seja pego desprevenido. Em todas as grandes cidades do mundo você não terá problemas para sacar dinheiro em terminais, mas confira as taxas antes de embarcar. Além disso, os bancos cobram taxas para o uso do cartão de crédito do exterior. Porém, a praticidade é imbatível. Não esqueça de liberar seu cartão para uso no exterior, exigência de alguns bancos para sua segurança.

Avalie quais são as melhores opções para você e boa viagem!

Em alguns lugares, como a Europa, é possível fazer viagens de trem. Antes de escolher uma opção ou outra, avalie alguns pontos:

- a passagem de trem cabe em meu orçamento? Às vezes, é mais vantagem comprar passagens aéreas por empresas low cost. A viagem é mais rápida e mais barata!

- se eu for de avião, onde fica o aeroporto que embarco e o que chego? Esta é uma pergunta fundamental! Na maioria das vezes, os aeroportos nos quais as cias aéreas low cost (e não só as low cost) operam ficam tão distantes da cidade que você deve considerar se vale a pena ir de avião ou de trem. Muitas vezes, um táxi destes terminais distantes até o centro da cidade podem custar muitas vezes mais o preço de uma passagem! Se for de avião, procure também outras opções de transporte para a cidade, como microônibus ou trem. Verifique também com o seu hotel se há serviço de traslado de/para o aeroporto.

- qual o tempo disponível que eu tenho? Se o tempo for pequeno, escolha o avião. Mas leve em consideração o tempo de deslocamento até o aeroporto e saída do aeroporto para verificar se realmente é vantajoso. Caso tenha tempo e goste de ver a paisagem, porque não o trem?

- qual é a bagagem que levarei? Muitas empresas aéreas low cost são extremamente restritivas quanto à quantidade de bagagem a levar. Portanto, fique atento ao peso da bagagem permitido por passageiro e as taxas caso exceda os valores. Caso viajar de trem, lembre-se que é você quem carregará suas malas; reflita se realmente valerá o esforço se estiver com muita bagagem.

Sugerimos também que você leia o post Viajando de low cost pela Europa, de nosso blog!

Veja alguns links que separamos para você:

- Companhias aéreas low cost no mundo

- Compra de passagens de trem nos Estados Unidos (Amtrak)

- Compra de passagens de trem nos Canadá (Via Rail Canada)

- Compra de passagens de trem na Europa (Rail Europe)

- Compra de passagens de trem na Europa (Eurail)

Preparar a bagagem pode ser uma das partes mais chatas da viagem, mas é uma tarefa que exige atenção e cuidado. Caso for participar de alguma prova, seja ela nacional ou no exterior, leve a roupa e o seu tênis de corrida na bagagem de mão, para evitar contratempos caso sua bagagem seja extraviada (ninguém gosta nem de pensar nisso, mas é uma situação que devemos considerar…).

Caso for treinar no exterior, verifique a condição do tempo antes de viajar, e leve peças de treino adequadas para a estação. Não esqueça dos pares de meia extra, eles podem ser muito necessários em caso de dias com chuva.

Caso levar aparelhos eletrônicos, confira a voltagem do seu destino e se necessitará de adaptadores (estes adaptadores também podem ser encontrados nos free shops de aeroportos).

Se pretende fazer compras, deixe livre um espaço na bagagem. Ou não esqueça de comprar uma outra mala no destino!

Faça o download de nosso check list de viagem para garantir que não esquecerá de nada!

Se você não tem uma indicação, a escolha de um hotel pode dar dor de cabeça. Nestes momentos, nada melhor do que ler a opinião de quem já viajou e recomenda (ou não) os hotéis de seu destino. Se você não tiver problemas com o inglês, visite o TripAdvisor.com. É um dos sites referência na área para turistas. Ali, os viajantes escrevem resenhas, mostram fotos, dão dicas e notas a hotéis de todo o mundo, vale a pena conferir.

Em português, consulte as revistas de turismo. São diversas opções nas bancas, e sempre com as dicas mais atuais de opções de hospedagem.

Além disso, guias de viagem dos mais diversos países não faltam nas livrarias e bancas.  Nos guias você também encontrará ótimas dicas de hotéis.  Porém, verifique se o guia é adequado para o seu orçamento. Há guias especializados para todos os tipos de bolso, portanto, se você fará uma viagem com orçamento limitado, evite comprar um guia voltado para viagens de luxo.