Diário de Viagem – Jerusalém – Dia 3

De tirar o fôlego. Assim podemos chamar a primeira edição da Maratona de Jerusalém, que começou cedinho, às 7h do dia 25 de março de 2011.

DIA 3 – 25 de março de 2011

De tirar o fôlego. Assim podemos chamar a primeira edição da Maratona de Jerusalém, que começou cedinho, às 7h do dia 25 de março de 2011.

Uma prova muito alegre e descontraída, com uma estrutura de primeira e para manter a prova no calendário internacional de corridas. E o tempo ajudou: depois de alguns dias chovendo na cidade, o sol apareceu, tímido, mas o frio continuou, deixando o clima perfeito para correr.

O esquema de segurança era grande: toda a área da largada, chegada e concentração de atletas e imprensa tinha entrada controlada por seguranças; além disso, helicópteros e policiais estiveram presentes durante todo o evento, que aconteceu dois dias após atentado a um ônibus na cidade, depois de sete anos sem qualquer incidência do tipo.

Mais de 1.000 corredores estrangeiros participaram do evento

Momentos antes da largada para a Maratona

Largada da Meia Maratona

Largada dos 10k

A escolha da área de largada foi excelente: próximo ao Parlamento de Israel (Knesset), ao Museu de Israel e a parques como o Gan Havradim e o Gan Sacher (parques que são ótimas opções para se correr na cidade). Além disso, esta área da cidade conta com inúmeros hoteis, permitindo o fácil e rápido deslocamento de corredores viajantes à zona de largada e chegada.

No total, cerca de 10.000 atletas participaram do evento que, além da maratona, também contou com provas de meia maratona, 10km, 4,2km e corrida infantil — aproximadamente 1.000 estrangeiros prestigiaram o evento.

Já comentamos no diário de viagem – dia 2 – da qualidade da Expo e do Jantar de Massas. Esta mesma qualidade se mostrou presente na infra da prova: muitos banheiros químicos disponíveis, ótimos pontos de hidratação (que receberam elogios por parte dos corredores), grande espaço de guarda-volumes, tudo concentrado em um parque próximo ao Knesset. Sem contar com a excelente sinalização da prova, que já poderia ser vista pela cidade dias antes do evento.

Área de guarda-volumes

Área VIP

Sinalização próxima à largada

Estrangeiros não conseguiam esconder a emoção de ter participado da primeira edição da Maratona de Jerusalém. Karen Shepherd é da Nova Zelândia, mas mora em Londres, e viajou para Jerusalém para participar da Meia Maratona, sem deixar passeios à cidade, ao Mar Morto e à Belém de lado, sempre em companhia do marido, que ficou na torcida. Kelly Walsh é dos Estados Unidos, mas estuda na Universidade de Haifa, uma das principais de Israel, e aproveitou a oportunidade para correr a meia Jerusalém, sua estreia em provas internacionais.

Já Satu Koivu, Koussay Boulaiah e Diane Halley, da Finlândia, Espanha e Irlanda, respectivamente (foto abaixo), são companheiros de trabalho em Jerusalém e aproveitaram para correr os 10km, que, mesmo com as subidas do percurso, disseram ter sido uma forma fantástica de sentirem-se integrados com a cidade, em uma atmosfera tão especial.

Trio internacional na prova

E falando no percurso, já era sabido que o percurso era repleto de subidas e descidas, características da cidade. Porém, as vistas eram inesquecíveis, com passagens pela cidade antiga (Porta de Jaffa, muralhas), Piscina do Sultão e Monte das Oliveiras.

RESULTADOS

Maratona Masculino:

Raymond Kipkoech (Quênia) – 02:26:38

John Mutai (Quênia) – 02:26:52

Michael Kimani (Quênia) – 02:27:15

Maratona Feminino:

Oda Worknesh (Etiópia) – 2:50:05

Rosaline David (Quênia) – 2:50:06

Wioletta Kryza (Polônia) – 2:51:21

A segunda edição já tem data marcada: 16 de março de 2012, e as inscrições já estão abertas. Quem se anima?

← Diário de Viagem – Dia 2 – Cidade Antiga de Jerusalém e Expo

Diário de Viagem – Dia 4 – Massada e Mar Morto →

Deixe uma resposta