Zurique

Muitos parques, natureza, gastronomia e passeios bacanas: conheça Zurique!

Zurique é a maior cidade da Suiça, mas tem pouco menos de 400.000 habitantes. E por isso mesmo é uma mistura de estrutura de cidade grande e ares de cidade pequena, perfeita para quem gosta de aproveitar as coisas boas da vida: natureza, boa gastronomia, compras…

Antes conhecida por ser um dos principais centros financeiros do mundo e por seu perfil de cidade de negócios, Zurique passa a ser conhecida também pelas atividades esportivas que proporciona, por sua noite agitada e pela variedade gastronômica que oferece aos visitantes (sem contar o chocolate). Além disso, a qualidade de vida impressiona pela segurança, o transporte que funciona, a limpeza e o respeito às pessoas e ao meio ambiente. Zurique também já foi eleita por 7 vezes consecutivas a cidade com melhor qualidade de vida do mundo – atualmente é a segunda do ranking.

Neste post, falaremos um pouco da cidade, o que fazer, o que visitar.

Depois, não deixe de ler nossos demais posts sobre Zurique:

Onde correr em Zurique

As delícias de Zurique

Zurique: Informações básicas

Calendário de corridas de Zurique 2011


A CIDADE

Zurique é uma cidade muito fácil de se localizar e de se locomover — praticamente a cidade inteira é atendida pelos trams (ônibus elétricos) além de ter alguns pontos de referência fáceis, como o Lago Zurique, o Rio Limmat e a Estação Central da cidade.

A principal avenida de Zurique (e provavelmente a que você conhecerá primeiro) é a Bahnhofstrasse, uma das ruas comerciais mais famosas do mundo, que vai da Estação Central até o Lago Zurique e fica no coração da cidade antiga. E aqui vai nossa primeira dica: quanto mais próxima da Estação Central, mais acessíveis as lojas são; à medida que você se aproxima do Lago Zurique, as grifes começam a aparecer com mais força: Rolex, Louis Vuitton, Armani, Chanel… A rua é composta basicamente por lojas de roupas, mas você também encontrará uma Apple Store, algumas lojas de esporte (com foco em esportes de neve), lojas de departamentos e lojas de chocolate.

A Bahnhofstrasse (crédito foto: Correr pelo Mundo)

A cidade possui, no total, mais de 100 museus; arriscaríamos dizer que o principal deles é o Museu Nacional, que fica também na cidade antiga. O prédio fica bem pertinho da Estação Central e, além do acervo ser bem interessante por contar a história do país, o castelo que sedia o museu já é uma atração por si próprio, pela sua imponência e beleza. Outros pontos de destaque da cidade antiga são as igrejas construídas junto ao Rio Limmat, todas protestantes e formando um belo cartão postal da cidade: a Grossmünster, com seus dois campanários, a Fraumünster, e a Igreja de São Pedro.

Da esquerda para a direita: Fraumünster, Igreja de São Pedro e a Grossmünster (crédito foto: Correr pelo Mundo)

Castelo que abriga o Museu Nacional (crédito foto: Correr pelo Mundo)

A cidade antiga está repleta de ruas de pedras, com casas reformadas com até 800 anos de história, com bistrôs que são um verdadeiro achado, lojas de artesãos locais e estilistas.

Rua repleta de pequenos restaurantes em Zurique (crédito foto: Correr pelo Mundo)

No verão, é fácil se refrescar em Zurique com temperaturas que podem chegar até os 30ºC. A cidade possui 18 piscinas públicas localizadas no lago e no rio, perfeitas para um mergulho depois de um dia de calor. Algumas delas estão próximas a bares e restaurantes, tornando-se um local perfeito para passar o final de tarde e noite. Além disso, são mais de 1.200 fontes e bebedouros espalhadas pela cidade, com água potável que vem do rio e do lençol freático.

A cidade tem uma consciência ecológica muito grande, e isso se vê no principal meio de transporte público – os trams, elétricos (a Bahnhofstrasse é, provavelmente, um dos maiores locais de concentração de trams em Zurique, que são um charme e muito confortáveis), além da bicicleta. O Zurirollt é um programa de aluguel de bicicletas gratuito, e para utilizá-lo é muito fácil: para você ficar com a bicicleta durante o dia, basta apresentar um documento de identificação e deixar um depósito de 20 francos suiços, que lhe serão devolvidos quando você devolver a bicicleta (caso você queira ficar com a bicicleta de um dia para o outro, há um custo de 10 francos suiços). Algumas estações funcionam durante todo o ano, como a do Museu Nacional e outras ficam abertas somente durante os meses de calor, entre abril e outubro (Globus City, Bürkliplatz, Oerlikon – Swissôtel e Bahnhof Enge).

Zurique é ainda a casa da FIFA – a sede da Federação Internacional de Futebol não tem muitos atrativos, apenas uma réplica da taça da Copa do Mundo, alguns produtos à venda e um campo de futebol. Para os amantes do esporte que quiserem fazer uma visita à FIFA, basta pegar o tram 6 (direção Zoo) e descer no final da linha.

A sede da FIFA em Zurique (crédito foto: Correr pelo Mundo)

ZÜRICH WEST

Zürich West é uma área da cidade que está mudando seu perfil de indústria para ter um perfil de entretenimento. Muitos bares, restaurantes e lojas estão se estabelecendo por ali — um dos destaques é a Freitag, loja de bolsas e acessórios que virou atração turística por sua localização: a loja fica em containeres; não deixe de subir até o último andar para a vista da cidade.

Loja da Freitag, toda em containeres (crédito foto: Correr pelo Mundo)

Outro destaque de Zürich West é o Viadukt, estrutura que hoje abriga um mercado, restaurante e lojas, mas que antigamente era o que o próprio nome diz: um Viaduto, pelo qual passavam linhas de trem (falaremos mais sobre o Viadukt em nosso post sobre as delícias gastronômicas de Zurique).

Pertinho dos Alpes, com muita natureza, excelentes locais para correr, gastronomia fantástica, passeios bacanas de se fazer e excelentes conexões com o resto da Europa: Zurique é a nossa dica para incluir em seu roteiro pela velho continente.

Agradecimentos especiais: Escritório de Turismo de ZuriqueSWISS

Deixe uma resposta